Receita digital no Kindle

E-book pode armazenar milhares de livros

Esses dias voltei a “folhear” o meu Kindle Paperwhite e achei na biblioteca do leitor digital o meu primeiro e-book adquirido: ‘Que Marravilha!’, o livro das melhores receitas do programa do chef Claude Troisgros, exibido no canal GNT. Então resolvi escrever esse post para compartilhar minha experiência com livros de receitas digitais no e-reader.

Receituário digital na palma da mão

O Kindle é um ótimo leitor digital, feito exclusivamente para livros. Ele promove uma experiência bem diferente com a leitura. Sua tela é muito nítida, não possui reflexo e nem desliza como vidro comum, é meio porosa e não engordura. A empunhadura também é ótima, bem como a autonomia da bateria, que dura semanas.

Capa dos livros reproduzidas no Kindle

Mas em meio a tanto pontos positivos, na parte gastronômica ele perde um ponto importante. O Kindle não possui tela colorida, isso deixa as cores mortas reproduzidas em escala de cinza e em alguns casos também chega a distorcer o conteúdo.

Receita em preto e branco

O preto e branco pode ser o pontapé para iniciar uma receita errada. A foto “sem vida” pode confundir texturas, ingredientes e apresentação do prato. Se for uma receita inédita, melhor não arriscar o preparo se não se garantir na cozinha e nas panelas.

Receita de e-book

Em contrapartida, a chance de ter milhares de receitas de forma rápida e fácil, com ótima resolução, pode parecer uma boa. Pode lembrar um pouco o antigo caderno de receitas, com possibilidade de incluir anotações e tudo mais. Indico como uma alternativa a mais para auxiliar no preparo de receitas, mas se você não possui um e-reader e pensa em comprar um apenas para suas receitas, é melhor repensar a ideia.

No sumário dos e-books, os atalhos levam à pagina da preparação quando clicados

SalvarSalvar

Posts Relacionados

Comentários via Facebook

Publicado pelo gastrônomo

Deixe uma resposta