Castelus é clássico, regional e contemporâneo

Gastronomia regional, com preparações elaboradas a partir de técnicas da cozinha contemporânea em um ambiente clássico e medieval. O Castelus Restaurante, localizado no jardim do Instituto Ricardo Brennand, no Recife, surpreende pelo requinte e sofisticação em que transforma pratos da culinária sertaneja em obras de arte. Além de comer com os olhos, tendo apresentação em peças de Cerâmica do Cabo, Alto do Moura e Francisco Brennand, o sabor não deixa a desejar. O chef pernambucano Abdo Vila Nova assina o cardápio da casa.

A mesa recifense, como de costume, inicia-se com um caldinho encorpado. Moqueca, Jerimum com Charque ou Feijão são opções no Castelus. O Croquete de Pescada, de recheio cremoso e crocância na medida certa, bem como o Tiradito de Pescada, também são opções para começar a refeição. No tiradito as lâminas de peixe branco curado acompanha guarnição de ceviche de abacaxi selado, gengibre e tripa de porco crocante. O contraste de texturas harmoniza-se ao sabor dos insumos.

Os principais não ficam de fora dessa ode gastronômica, com variações individuais e opção compartilhada para até três pessoas. O Baião de Dois do Litoral traz uma união cremosa de feijão verde e arroz, com camarão na cachaça, manteiga de garrafa e batata canoa. Os ingredientes vêm literalmente mergulhados nesse “mar” de sabores e apresenta um pouco de residual untuoso no paladar.

Na Paella Recifense o crustáceo também aparece em evidência, dessa vez refogado com pequenas porções de mexilhão, lula, marisco, lagosta, carne de charque, cordeiro e frango. Cozida em leite de coco, a panelada do mar ainda ganha toque de açafrão, pimenta de cheiro e lascas de coco in natura. É uma combinação ousada, contemporânea, com apresentação rica e farta.

Paella Recifense (R$62 individual e R$148 para 3 pessoas)

A Paleta no Cajueiro é uma boa pedida para quem aprecia cordeiro. O medalhão de carne nobre acompanha molho roty à base de caju e ganha toque crocante de farofa de castanha, tudo isso sobre uma mousseline de batata doce e pó de hortelã. Pétalas de cebola roxa e cheiro verde ainda finaliza o preparo de sabor surpreendente e leve adocicado.

Na carta de drinks – todos a R$19,90 – a regionalidade também é presente. O Cavaleiro Real tem xarope de banana verde como elemento chave, mesclado à água de coco, limão e vodka. Na Baronesa, sem álcool, há purê de frutas vermelhas, alecrim e xarope de rosas.

Paleta no Cajueiro (R$52)

Uma grande variedade de sobremesas também compõe o cardápio do Castelus, com destaque para a Cocada Rui Barbosa e o Pomar de Chocolate. O coco é apresentado em várias texturas na primeira: cocada mole, granulado de coco queimado e sorvete de coco servidos num coco verde. O pomar é um bombom de chocolate com ganache meio amargo no recheio, tendo ainda creme de cupuaçu, toffee de cajá, doce de acerola com folhas de chocolate e terra de cacau. Combinações irresistíveis.

Pomar de Chocolate (R$26)
Castelus Restaurante

R. Mário Campelo, 700. Várzea. Recife-PE

Funcionamento: terça-feira a domingo das 12h às 17h

Telefone: (81) 984 685 376 / 994 346 300

*Escrito em parceria com o Castelus Restaurante

Restaurantes

Deixe uma resposta