Parrilla argentina no Recife

A parrilla é uma churrasqueira onde a queima do carvão não interfere no sabor dos alimentos

Carnes nobres, em cortes clássicos e exclusivos, disputam suculência na alta temperatura da parrilla do restaurante Pobre Juan, no Recife. A tradição de inspiração argentina acontece na casa que leva o nome de um “pobre” parrilleiro – que os sócios do restaurante conheceram numa viagem às terras portenhas. Opera há mais de uma década no Brasil, com várias unidades pelo país. No Shopping Rio Mar, localizado na capital pernambucana, são quatro anos promovendo sensações palatáveis da Argentina aos apreciadores da alta gastronomia.

Couvert Pobre Juan (R$14,90)

A generosidade da casa tem início no couvert, de forte inspiração argentina e muito bem servido. Até 4 pessoas podem beliscar facilmente e abrir o apetite com pão rústico tipo italiano, breadstick, picatto porteño, manteiga aromatizada, mousseline de gorgonzola, salsa criolla, chimichurri e palitos de cenoura. O pão é super macio, a carne do picatto temperada na medida certa e a mistura de tomates da salsa é divida. Não costumo recomendar couverts, mas esse vale a pena.

Croquetas de ossobuco (R$21,90)

Como entrada, depois de um couvert maravilhoso, sugiro um petisco: croquetas de ossobuco! O ossobuco é uma carne simples que possui potencial incrível e se transforma quando preparada de forma correta. Nesse caso específico do bolinho, a carne fica extremamente macia e derretendo na boca. Outro detalhe que impressiona é que não tem massa, uma fina camada envolve as croquetas para empanar e fritar. Geléia de pimenta ainda acompanha a entrada para dar toque agridoce.

Manhattan (R$39,40)

O Manhattan é um clássico dos drinks. De sabor extremamente forte e marcante, é infalível em qualquer ocasião. Nele, as notas e nuances de Bulleit® Bourbon se evidenciam com a doçura do vermute tinto e toque seco da Angostura, um licor aromático. Uma cereja no fundo da taça ainda traz delicadeza à apresentação.

Menu de carnes

A especialidade do Pobre Juan são as carnes. O restaurante se preocupa com os pratos que a matéria-prima de seus carros-chefes vem de um frigorífico próprio, para garantir o controle de qualidade das peças. Os cortes têm em média 4cm de altura e são assados na parrilla no ponto que o cliente escolher. Apostei na indicação do maître e pedi um Ojo del Bife Ancho.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Outra tradição na culinária dos hermanos são as empanadas. À espera da carne, fui surpreendido com uma delas para experimentar. No Pobre Juan elas são deliciosas e com tempero seguido à risca, conforme manda a tradição argentina. A massa é extremamente macia e o recheio úmido. Me arrependi de não ter levado algumas para o hotel durante minha estadia no Recife.

Ojo del Bife Ancho (a partir de R$ 82,90)

O bife ancho é um corte nobre de contrafilé. O “ojo del Bife Ancho” é o centro desse corte, marmorizado na medida certa, onde a gordura derrete na parrilla e agrega sabor à carne. Minha escolha foi um pouco acima do ponto, com centro ainda suculento e rosado. Ele vem grelhado e super suculento. Uma autêntica faca artesanal Zakharov acompanha o bife especialmente para cortar a carne.

Arroz biro biro (R$27,90)

Entre os diversos acompanhamentos do restaurante, um dos que o chef me recomendou foi o arroz biro biro, que possui uma combinação de arroz branco com linguiça, cebola, salsinha, ovos cozidos picados e batata palha. A porção é bem generosa, e assim como nos outros pratos, serve bem mais de uma pessoa.

Ojo del Bife Ancho, arrroz biro biro, papas soufflée (R$27,90) e farofa de ovos (R$26,90)

Ainda para acompanhar o prato, pedi indicações de porções record de vendas. As papas soufflée são batatas do tipo asterix laminadas, fritas e estufadas, num processo exclusivo que envolve temperatura e técnicas desenvolvidas na própria cozinha do restaurante. São diferentes e saborosas, super recomendo experimentar. A farofa de ovos é outra especialidade. É formada por ovos cozidos, salsinha e farinha de mandioca tostada.

As sobremesas sao um deleite para qualquer formiguinha. Além da taça de churros com autêntico doce de leite argentino – o melhor do mundo – que escolhi, existe brownie de chocolate e cocada mole ao forno. A apresentação do churros ganha a gente antes mesmo da primeira colherada. O churros vem morno, deixando os clientes ainda mais tentados pelo doce. Na próxima vez vou experimentar a cocada.

Salão do Pobre Juan

O ambiente do restaurante é rústico e contemporâneo ao mesmo tempo. A parrilha é o coração da casa e fica de cara para o salão principal. A luz amarela e as obras de arte mescladas com plantas naturais trazem aconchego. A adega é um espetáculo à parte com rótulos de até R$2 mil.

Entrada do Pobre Juan Recife

*Resenha escrita em parceria com restaurante Pobre Juan Recife

Restaurante Pobre Juan

Av. República do Líbano, 251 – Pina, Recife – PE (Shopping Rio Mar)

Funcionamento

Almoço: segunda a quinta das 12h às 15h; sexta das 12h às 16h; sábado das 12h às 00h; domingo das 12h às 20h.

Jantar: segunda a quinta das 19h às 22h30; sexta das 19h às 00h.

Telefone: (81) 3327-0862

Despertei interesse pela gastronomia ainda criança. Aos 7 anos fiz brigadeiro na casa da minha avó após achar a receita numa coleção de confeitaria que eu costumava folhear escondido. Na adolescência cozinhar virou um hobby e criei o Conversa Gastronômica ainda na faculdade. Sou jornalista de formação e “gastrônomo” blogueiro de profissão.

Restaurantes

Deixe uma resposta