Sabores do Varanda Noronha desembarcam no Recife

Camarão ao Quiabo e Cúrcuma By Dy. FOTO: Luiz Pessoa

A partir dessa sexta-feira, 17 de julho, os sabores da varanda mais gostosa de Fernando de Noronha chegam à capital pernambucana: o Varanda estreia delivery no Recife. As comidinhas mais pedidas da casa, com direito a muitos frutos do mar, e Prato da Boa Lembrança figuram um cardápio especial, com pedidos realizados através do link no perfil @varandanoronha no Instagram ou via Whatsapp (81 99632.0572). Em 11 anos de atividade, pela primeira vez o restaurante lança operação fora da ilha sem perder sua essência nem os valores da sustentabilidade. No comando da operação, Chef Jaqueline Dantas (Kel) e sua equipe na cozinha, além dos restaurateurs Soraia Ulisses e Fernando Buarque.

Estão no menu de entrada o Filezinho gratinado, a Casquinha de Siri e a Salada Varanda, com mix de folhas e camarões gratinados. Ainda as iscas de peixe crocantes, empanadas com gergelim e servidas com molho teriyaki, das mais pedidas do restaurante do arquipélago. Também de lá foram trazidos os imbatíveis Gratinado de Frutos do Mar (frutos do mar puxados no azeite e temperos, envolvidos com arroz, mix de pimentões e queijos) e Camarão ao Quiabo e Cúrcuma By Dy (camarão com leve toque de gengibre e pimenta de cheiro, servido com arroz de coco e castanha).

Das novidades do cardápio, o inédito Mar Negro de Noronha, Prato da Boa Lembrança 2020. A composição traz um mix de frutos do mar picados e refogados na manteiga e azeite, com alho, pimenta, gengibre e cebola, acompanhado de arroz negro. Os clientes que pedirem este item do menu, também recebem a louça comemorativa da Boa Lembrança, objeto de desejo de colecionadores.

Os acompanhamentos, no caso do Varanda, também são capítulos à parte. A farofinha crocante de panko, que acompanha alguns pratos, é sucesso na casa. Ainda serão oferecidas porções de arroz de cheiro, arroz de coco e feijão verde.

A Cocada do Varanda e a Cartola Noronhense também não vão ficar de fora, bem como o exclusivo para o delivery Bolo de Chocolate Quente com Passas de Caju.

Cartola Noronhense. FOTO: Luiz Pessoa

A mandala do restaurante serviu de inspiração para criar as embalagens, com os peixinhos ultracoloridos numa forma que lembra as xilogravuras nordestinas. Eles foram estampados nas embalagens, sacolas e recipientes para transporte, todas em papel kraft. O interior de algumas dessas embalagens, em cores vibrantes, traz frases que também fazem parte da experiência do restaurante – na versão da ilha, elas aparecem estampadas em plaquinhas, nos drinks.

Não dá para trazer uma operação de Noronha para o Recife sem carregar junto alguns dos princípios que já fazem parte da cultura da ilha. Um deles é o conceito “plástico zero”. “Trabalhamos com muitos molhos, como no Camarão ao Creme de Abóbora e na Moqueca de Peixe com Camarão. Uma das nossas principais preocupações para este delivery era transportar esse alimento de forma segura, abrindo mão do máximo de plástico que a gente pudesse”, destaca a sócia Soraia Ulisses. Por isso, a maior parte das embalagens tem o papel como matéria prima.

Comentários Via facebook

Deixe uma resposta

voltar ao topo