Saiba tudo sobre cookies e biscoitos integrais

Você é daqueles que busca uma dieta equilibrada e fica perdido diante da infinidade de opções de biscoitos e cookies no supermercado? Há tantas opções e sabores disponíveis, que muitas vezes o consumidor acaba esquecendo de checar se o que busca no alimento realmente está sendo entregue. Para ajudar na escolha, a Adria Plus Life marca do segmento de biscoitos doces e salgados, convidou a nutricionista Jaqueline Mathias, da consultoria Equilibrium, para esclarecer mitos e verdades sobre alguns alimentos.

É verdade que farinha de trigo fortificada e farinha de trigo integral são a mesma coisa?

Mito. Os grãos integrais são formados por três elementos: o farelo, que contém fibras, vitaminas e minerais; o gérmen, que é fonte de gorduras, proteínas e vitaminas; e, finalmente, o endosperma, a camada intermediária do grão que fornece amido e proteínas. No grão refinado, somente o endosperma está presente.

Se o biscoito tiver em sua formulação farinha integral, por exemplo, está garantido que o produto é realmente integral?

Mito. Para ser considerado integral, o cereal integral deve aparecer como primeiro ingrediente da lista no rótulo da embalagem e ser o único cereal a compor o produto. Por lei, a lista de ingredientes é feita em ordem decrescente. Assim, o primeiro ingrediente que aparece na lista é o que foi utilizado em maior quantidade na formulação do produto. Se o primeiro ingrediente do rótulo for farinha de trigo integral, aveia integral, ou flocos de arroz integral, o biscoito ou cookie e não conter outro tipo de grão refinado, indica que é realmente integral. 

Fazer lanches entre as principais refeições com alimentos ricos em fibras ajuda a saciar a fome?

Verdade. As fibras alimentares são definidas como uma classe de compostos vegetais que, quando consumidos, não são digeridos ou absorvidos pelo intestino. Assim, além de ajudar a manter a saciedade, as fibras ajudam no trânsito intestinal, são aliadas na redução do colesterol LDL (também conhecido como mau colesterol) e ainda ajudam a equilibrar os níveis de açúcar no sangue. Estudos também mostram que as fibras podem estimular o crescimento de bactérias boas no intestino, como as bifidobactérias e lactobacilos, contribuindo para o equilíbrio da flora e o bom funcionamento intestinal.

Dizer que o alimento é fonte de fibras é diferente de dizer que contém fibras?

Verdade. Qualquer alimento à base de cereais integrais contém algum teor de fibras. Mas, para ser considerado fonte de fibras e informar isso ao consumidor em sua embalagem, o alimento deve contar com pelo menos 2,5g por porção. 

É verdade que algumas pessoas têm intolerância a cereais integrais?

Mito. Não existe intolerância aos grãos integrais, mas sim pessoas com diagnóstico de doença celíaca, uma desordem no sistema autoimune, não devem consumir produtos com glúten, – uma proteína encontrada no trigo, centeio, cevada e malte –, sejam eles integrais ou refinados. A doença celíaca não tem cura e o único tratamento é manter uma alimentação sem glúten. Felizmente, porém, acomete uma parcela muito pequena da população. Para a maioria, que não tem doença celíaca, os cereais integrais podem fazer parte de uma alimentação equilibrada.

Especiais

Deixe uma resposta