O Dia Mundial da Pizza é comemorado em 10 de julho, mas não é de hoje que ela faz parte do dia a dia do brasileiro e possibilita uma larga escolha de bebidas para acompanhá-lo. Uma das mais pedidas – e elegantes – é o vinho. A especialista Paula Daidone, Sommelière do clube de assinatura de vinhos Wine, ensina como escolher o vinho ideal para cada sabor de pizza.

Pizzas com embutidos

Para pizzas como calabresa, lombinho ou peperoni, a melhor opção é um vinho com sabor mais intenso e tânico, para limpar a gordura oriunda da proteína animal. Vinhos das uvas Cabernet Sauvignon, Petit Verdot, Tempranillo e Touriga Nacional vão muito bem. Cuidado apenas com a pimenta. Caso seja muito forte, escolha um vinho com baixo teor alcoólico, pois o álcool intensifica o ardido da pimenta.

Pizzas com queijo

Pizzas que têm queijo como ingrediente principal, como margherita, mussarela e quatro queijos, precisam de um vinho com mais acidez, para limpar a gordura, e aromático, para neutralizar o aroma do queijo. Se o vinho tiver textura untuosa, melhor ainda. Boas opções são: Torrontés, Alvarinho, Chardonnay e espumantes brut ou nature.

“Essa é uma harmonização um pouco polêmica, pois a sugestão trivial é um tinto, principalmente o Chianti. Mas precisamos nos atentar ao molho, pois os taninos do vinho tinto tendem a acentuar ainda mais a acidez dele e criar um sabor desagradável ao paladar. Além disso, o ingrediente principal desse tipo de pizza é o queijo e o vinho tinto não é o mais indicado para acompanhar o laticínio derretido, pois ele tem uma gordura alta que precisa de acidez e frescor para neutralizar o paladar. Características que encontramos no vinho Branco. É importante lembrar que são sugestões técnicas, mas a decisão final tem que ser feita de acordo com o gosto de cada um”, explica a sommelière da Wine. 

Pizza com proteína branca

Pizzas que levam proteínas brancas, como frango e peixe, combinam com vinho branco mais estruturado ou um rosé. Pizza de frango com catupiry, por exemplo, harmoniza com Chardonnay; pizza de atum vai bem com um rosé de cor mais escura e pizza de aliche com Alvarinho. Pizzas com verduras podem ser acompanhadas de brancos aromáticos, como pizza de rúcula com um Chenin Blanc ou de palmito com Sauvignon Blanc. E as de legumes ou cogumelos podem transitar entre branco e tinto. Por exemplo, berinjela e cogumelo vão muito bem com Pinot Noir.

Pizza doce

Pizza doce também pode e deve ser acompanhada por um vinho. Os espumantes doces e os vinhos de sobremesa são perfeitos para essas receitas. Combine um vinho do Porto com uma pizza de chocolate; um colheita tardia com pizza de chocolate branco, e um espumante moscatel com uma pizza de banana e leite condensado. Mas se a ideia é inovar, prove harmonizar a pizza doce com um vinho tranquilo. Tente um Merlot para acompanhar uma pizza com chocolate ao leite, Riesling para a de chocolate branco e Chardonnay com as de frutas.

Vinho para rodízio de Pizza

O vinho ideal para o rodízio de pizza é o espumante. Esse tipo de vinho é considerado coringa. Ou seja, combina com uma grande variedade de ingredientes. E o rodízio de pizza é exatamente isso: pizzas dos mais diversos sabores, servidas ao mesmo tempo. Para o rodízio de pizza o vinho precisa ter acidez alta, para deixar o paladar limpo a cada gole; ser leve, pois será uma refeição pesada; e ter um sabor neutro, para não ser mais um brigando pela atenção. Espumante brut ou nature são os que melhor se adequam a essa situação. Preferencialmente os elaborados pelo método Charmat, pois são mais frescos e leves.

Comentários Via facebook